Nota acidental

Olhando para meu pé inchado
Inflado como balão de aniversário
Enfaixado como um recém-nascido

Me lembro do acanhado sentimento
De animal ferido
Ofegante desesperado
Segue acalmado
Pelo bando cercado

Quando tudo bem acaba
Memória de graça
Faz graça da desgraça

1 comentários:

Guilherme Augusto 22 de junho de 2011 20:53  

É quando o animal se faz de fraco para voltar mais forte ao mundo selvagem :)